sexta-feira, 16 de junho de 2017

Não gosto...

... de ver pais a beijar os filhos na boca. Bem sei que nada tenho a ver com as dinâmicas relacionais e familiares dos outros, mas é uma coisa que me faz alguma confusão. E antes que venham daí com comentários que agora só critico os outros, que este blog agora só vive de posts de julgamentos e mimimi, não estou a julgar ninguém mas sim a transmitir uma opinião. É algo que eu não gosto de ver, mas cada um faz o que quer. 

Por que razão haveria eu de beijar os meus filhos na boca? Se calhar sou uma velha do restelo, retrógrada, parola e mais sei lá o quê, mas para mim, beijos na boca estão reservados aos casais. Nunca beijei ninguém na boca sem ser o meu namorado e também não pretendo começar a fazê-lo indiscriminadamente. "Ah mas os filhos são os amores maiores dos pais, existe uma relação de muita intimidade". Ok, muito bem, mas para mim os beijos na boca são dados num contexto de interesse romântico/sexual. Não vou beijar os meus filhos na boca, por muito que os ame. É uma palermice, na minha opinião.

Compreendo que os pequeninos tenham essa curiosidade por verem os pais ou outros adultos e queiram fazê-lo, às vezes. Mata-se a curiosidade e pronto. Fazer disso hábito é que acho esquisito. Isso e depois em pessoas adultas. Imaginem-se a chegar a casa com o vosso namorado e ele chega ao pé dos pais e os cumprimenta com um beijo na boca. É estranho. Sei de muita gente crescida que continua com esse hábito e é muito esquisito, desculpem lá. Não compreendo este hábito. Mas, then again, estou só a dar uma opinião e não a julgar quem o faz. 

8 comentários:

  1. Também não aprecio.
    E também concordo com o anónimo (não fui eu) que disse há dias que agora críticas tudo e todos. É um pouco verdade... gosto do teu blogue, sigo-o há algum tempo, e antes eras mais doce, mais "equilibrada". Agora estás sempre a apontar o dedo, a resmungar, pareces mais velha do que és. Não fiques irritada, mas volta a ser a pessoa que eras, por favor. :)
    Bom fim-de-semana.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já respondi a isso no comentário abaixo. Quero acrescentar que eu sou sempre a mesma pessoa, apenas posso estar numa fase mais crítica ou escrever mais sobre isso. A pessoa é a mesma, os assuntos é que podem ser diferentes.

      Obrigada pelo comentário e bom fim de semana :)

      Excluir
  2. Também não gosto de ver, nunca tive esse hábito com os meus pais nem tenciono ter com os meus filhos.
    E também concordo com o anônimo quando diz que agora o blog é à base de queixas e criticas. Já o disse uma vez aliás e levaste um pouco a mal. Todos temos opiniões é certo, mas a ideia que me tens transmitido é que te queixas de tudo e todos. É uma pena que este bog só transmita isso. Não leves a mal.

    Beijinhos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não levei a mal o teu comentário dessa vez, nem agora, tal como não levo a mal as opiniões das outras pessoas. O problema é que os outros é que parecem levar a mal as minhas opiniões. Compreendo perfeitamente o que querem dizer com estes comentários. Talvez esteja numa fase da minha vida muito mais crítica e mais atenta aos outros. Tal não significa que não sou a pessoa que era antes ou whatever, significa apenas que posso estar numa fase mais critica e me apeteça escrever sobre isso.

      Não levo nada a mal os comentários que deixam, até porque são sempre bem educados e (quero acreditar) bem intencionados. Bom fim de semana

      Excluir
  3. Faz-me bastante confusão... mas se tivesse nascido numa família em que isso era normal, se calhar ia só dizer "so what?". Como não é o caso, penso só "mas qual é a necessidade?".

    ResponderExcluir
  4. Confesso que me causa um pouco de confusão .. Talvez esteja a ficar velha... 😉

    ResponderExcluir
  5. Também não gosto, é isso e os pais tratarem os filhos por você :/

    ResponderExcluir
  6. Eu também não gosto, mas cada um sabe de si, tal como disseste. No entanto, como já te foi dito, no teu blog só se vêem críticas, parece que estás de mal com a vida. Acho que devias levar a vida de uma forma menos crítica e mais leve, com menos queixas. Eu sou da opinião que cada um deve fazer o que quiser desde que não prejudique ninguém. Claro que agora sou eu a dizer que isto é só a minha opinião, e tu podes aceitá-la ou não. Gostava de ver mais coisas positivas escritas por cá ;)

    ResponderExcluir